Cirurgia

 

O QUE É PLÁSTICA OCULAR?

A Cirurgia de Plástica Ocular é uma especialidade da Oftalmologia que cuida das pálpebras e dos tecidos em volta dos olhos, como glândulas, cílios e o sistema de drenagem da lágrima. As pálpebras são anexos oculares, sendo as principais estruturas responsáveis pela proteção dos olhos. Portanto, ninguém melhor que um oftalmologista para cuidar delas. Assim como os olhos, as pálpebras devem ser examinadas periodicamente, pois elas podem desenvolver diversas doenças.

PRINCIPAIS DOENÇAS DAS PÁLPEBRAS

São comuns os cânceres de pele e manifestações de doenças sistêmicas como lupus, herpes, hanseníase e doenças da tireóide. O nosso próprio envelhecimento traz consigo alterações das pálpebras, principalmente na sua posição, como no caso do entrópio, situação em que os cílios ficam voltados em direção aos olhos, ou da ptose, onde a pálpebra superior fica mais baixa, às vezes ocluindo a visão. Uma queixa muito comum é aquele excesso de pele e gordura tanto das pálpebras superiores quanto das inferiores que traz um ar de cansaço e um semblante envelhecido.

TRATAMENTO

A maioria destes problemas pode ser resolvida, ou pelo menos, amenizados através de pequenas cirurgias realizadas sob anestesia local, sem a necessidade de internação hospitalar, alta imediata, pós-operatório praticamente indolor e sem grandes restrições e mínimas cicatrizes.

Além da cirurgia reparadora, a plástica ocular pode melhorar a estética palpebral, com a BLEFAROPLASTIA. Esta cirurgia é feita com anestesia local e uma leve sedação, não sendo necessário internação.

CIRUGIA DE BLEFAROPLASTIA

A blefaroplastia é uma cirurgia plástica que consiste na remoção do excesso de pele e bolsas de gordura nas pálpebras, tanto na inferior quanto na superior, ou a correção de ambas.

Com o envelhecimento, a pele das pálpebras tende à flacidez e os músculos ao redor dos olhos perdem seu tônus, ficando mais delgados.

O processo pode ser acelerado devido à perda grande de peso, excesso de exposição ao sol, alterações oftalmológicas ou, ainda, alterações sistêmicas como cardiopatias e tireoideopatias.

Pré-Operatório

 

A cirurgia é realizada sob anestesia local associada à sedação, com duração de uma a três horas.

Não há necessidade de oclusão no pós-operatório – apenas a utilização de compressas geladas várias vezes ao dia, principalmente nas primeiras 48 horas.

Vale a pena ressaltar que por ser uma parte do corpo com particularidades anatômicas complexas e com a função tão importante de proteção dos olhos, as complicações de cirurgias mal planejadas repercutem não só na estética das pálpebras, mas também na saúde ocular. Por isso , para o sucesso de uma cirurgia palpebral, ela deve ser realizada por um profissional capacitado e especialista em plástica ocular.

 

 

Pós-Operatório

 

Os pontos serão retirados no quarto ou quinto dia do pós-operatório e as cicatrizes remanescentes tendem a ficar praticamente invisíveis com o passar do tempo porque as incisões são feitas nas dobras das pálpebras.

A evolução do edema (inchaço) varia muito de paciente para paciente e alguns já apresentam aspecto bastante natural já no quinto ou sexto dia. Em alguns casos, pode demorar até quinze dias.

Podem surgir também hematomas (manchas roxas) que nada mais são do que a infiltração do sangue entre os tecidos adjacentes, em função do próprio trauma cirúrgico. Não causam nenhuma complicação e serão totalmente reabsorvidos nos dias subsequentes à intervenção.

O resultado esperado, após a blefaroplastia, é de que o paciente apresente um olhar rejuvenescido, mais leve e descansado, sem alteração da fisionomia.

Galeria de Imagens

Hospital de Olhos © 2013 Todos os direitos reservados.

Rua Ramiro de Noronha, 453 | Jardim Cuiabá | Cuiabá-MT | Brasil

Tel: (65) 3027-9999 | Fax: (65) 3027-9981

Twitter Youtube Facebook