Cirurgia

 

Cirurgia REFRATIVA

 

O que são problemas refrativos da visão?

 

A visão nítida é resultado do feixe de luz que atravessa os meios transparentes do olho (córnea, aquoso, cristalino e vítreo), atinge a retina e transforma-se em impulso nervoso que é transmitido ao cérebro. Esse processo é denominado refração. Os distúrbios refrativos da visão ocorrem quando a focalização desse feixe de luz acontece antes ou depois de chegar à retina e até em vários pontos dela, o que resulta nos seguintes problemas de visão:

 

Miopia

A miopia ocorre quando os raios de luz focalizam-se antes da retina. Isso pode acontecer porque o olho é mais comprido ou porque as lentes do olho (córnea e cristalino) tem alto poder refrativo. A consequência é a dificuldade de ver à distância.

Hipermetropia

A hipermetropia ocorre quando os raios de luz são focalizados em um ponto atrás da retina. É causado por uma curvatura insuficiente da córnea. A dificuldade é ver objetos próximos.

Astigmatismo

O astigmatismo ocorre quando os raios de luz são focalizados em mais de um ponto da retina. É causado por uma curvatura irregular da córnea que provoca a deformação da mesma. 

A consequência é a dificuldade em enxergar de longe ou de perto, conforme se associa a miopia, a hipermetropia ou a ambos os distúrbios refrativos.

 

HOSPITAL DE OLHOS DE CUIABÁ:

Correção da visão a Laser

A cirurgia refrativa a laser é utilizada desde 1995 em casos de miopia, hipermetropia e astigmatismo. Com elevada precisão, controle e segurança na correção cirúrgica dos erros refrativos, essa tecnologia esculpe a córnea com objetivo de corrigir o grau e eliminar as dioptrias. Dessa forma, elimina a dependência de óculos ou lentes de contato.

 

O HOC UTILIZA TÉCNICAS AVANÇADAS NOS PROBLEMAS REFRATIVOS DA VISÃO

A cirurgia refrativa tradicional apesar da alta tecnologia, corrige os graus sem levar em conta a individualidade dos olhos.

A cirurgia refrativa personalizada não se restringe apenas à correção dos vícios de refração, mas avalia as características individuais de cada olho (personalização) para a programação cirúrgica específica. Um exemplo é o correção visual usando o método SMILES, um laser de alta precisão.

FEMTOSECOND LASER/SMILES

O laser de femtossegundo é a técnica mais moderna para corrigir os problemas refrativos da visão. O uso de lâminas é substituído por um laser de alta precisão que permite uma correção visual minimamente invasiva e personalizada, ou seja, realizada de acordo com a anatomia individual da córnea de cada paciente. A técnica proporciona correção direcionada sem afetar tecidos adjacentes, preservando a estrutura corneana.

O método consiste na remoção de uma lente muito pequena (lentícula), dentro da córnea intacta, cujo volume e forma são determinados pelo grau do defeito visual a ser corrigido. Essa lentícula é removida do interior da córnea por uma área de incisão muito pequena (3mm). Com isso, as camadas exteriores da córnea permanecem intactas. A remoção da lentícula muda o formato da córnea, corrigindo o erro refrativo da visão.

O SMILE é método que combina a experiência e a segurança das técnicas tradicionais com benefícios inovadores, altos níveis de precisão e maior conforto durante o procedimento. Na maioria dos casos, o processo de recuperação e rápido e indolor. A acuidade visual é boa em um ou dois dias e se estabiliza em, no máximo, duas semanas.

FEMTOSECOND LASER/LASIK

É realizado um fino corte na córnea (FLAP) com o laser de femtossegundo. O corte tem aproximadamante 100 micras de espessura e é extremamente PRECISO.

Após o corte o FLAP é levantado para aplicação do laser que irá corrigir o grau e o flap é novamente colocado no seu lugar de origem.

Comparado ao PRK a recuperação da visão é mais rápida e o pós-operatório praticamente indolor.

 

                     ICL/ Lente de Contato Implantável

                    Para a correção de alta miopia (20 dioptrias) ou alta hipermetropia (12 dioptrias), adota-se o procedimento de implante de uma lente intraocular. Esta técnica, realizada com anestesia local, tem duração de 10 a 20 minutos. Após implantada, a lente não precisa ser removida ou substituída para limpeza ou conservação.

                    A Lente de contato implantável é produzida em material biocompátivel (colágeno polimerizado), o que impede uma reação de rejeição do organismo à lente.

                    A qualidade visual proporcionada pela ICL é superior aos demais porcedimentos refracionais que atuam sobre a cornea. Isto se deve ao fato da ICL não modificar a estrutura da cornea. A correção refracional promovida pela ICL praticamente não depende do processo cicatricial do organismo, o que aumenta muito a precisão da cirurgia. Por estar posicionada dentro do olho, atrás da iris e mais próxima da retina, a ICL proprorciona uma qualidade de imagem tão boa quanto a de um olho sem erro de refração.

                    O implante da ICL é totalmente reversível. Caso seja necessária a remoção da lente, por qualquer motivo, esta pode ser removida, sem complicações para o paciente.

 

TÉCNICAS TRADICIONAIS

LASIK CONVENCIONAL

Ao contrário do LASIK com FENTOSECOND LASER aqui o corte de 160 micras( mais espesso que o FEMTO/LASIK) na córnea, o  FLAP, é realizado com uma lâmina acoplada a um aparelho chamado MICROCERÁTOMO.

Após o corte o FLAP é levantado para aplicação do laser que irá corrigir o grau, após a aplicação do laser o flap é novamente colocado no seu lugar de origem.

O grande risco deste procedimento esta relacionado a problemas com o FLAP, alguns pacientes coçam ou esfregam o olho no pós-operatório e isto pode fazer com que o flap saia do lugar antes da cicatrização. Caso isto ocorra pode ser necessário novo procedimento.

LASEK

No método Lasek, ao contrário do PRK, o epitélio corneano é apenas levantado e o laser aplicado, reposicionando novamente o epitélio. Essa técnica é utilizada nas córneas finas e com um menor índice de HAZE (cicatrização anômala).

PRK

Nesse tipo de cirurgia refrativa, é feita uma remoção da superfície externa córnea (epitélio) onde é aplicado o Excimer Laser e colocada uma lente de contato que permanecerá durante um período de cinco dias (período de cicatrização). A recuperação visual é mais lenta que os outros métodos.

 

 

Pré-Operatório

 

QUEM PODE FAZER A CIRURGIA REFRATIVA?

 

A cirurgia é indicada para pessoas com idade igual ou superior a 18 anos, com córneas saudáveis e que não tenham tido aumento significativo de grau nos últimos 12 meses. Na avaliação pré-operatória, além da consulta oftalmológica completa, serão realizados alguns exames complementares, tais como: topografia, paquimetria, Orbscan e pupilometria para afastar qualquer risco que contra-indique a cirurgia.

Pessoas com doenças oculares infecciosas em atividades como conjuntivite, blefarite, ceratite, úlcera de córnea e ceratocone não podem se submeter à cirurgia refrativa.

 

A Cirurgia

A anestesia é tópica, isto é, feita com colírio anestésico. Logo após, um dispositivo oftalmológico chamado blefarostato é colocado entre suas pálpebras para impedir que você pisque. E o procedimento durante a cirurgia dependerá do método escolhido de acordo com a necessidade do paciente. A cirurgia leva, em média, 10 minutos.

Pós-Operatório

 

Cuidados pós-operatórios

Ao término da cirurgia, uma receita de colírios (antibióticos, anti-inflamatórios e lubrificantes oculares) será entregue para uso nos dias seguintes. A recuperação visual não é imediata, depende da técnica que foi utilizada. Poderá ser de dois dias ou, até, três meses.

Alguns cuidados nos primeiros dias após a cirurgia:

 

1) Não se esforce em leitura, TV ou outras atividades que exijam nitidez de imagem, logo após a cirurgia. Oscilação da visão, embaçamento noturno e fotofobia (sensibilidade alta à claridade) são comuns e desaparecem com o tempo;

2)              A sensação de areia ou lacrimejamento intenso costuma aparecer algumas horas após a cirurgia e amenizam lentamente. O melhor é fechar os olhos e dormir nas primeiras horas. No dia seguinte você vai estar mais confortável com a sua nova visão. Durma com o protetor ocular no dia da cirurgia;

3)          É proibido levar as mãos aos olhos no dia da cirurgia assim como esfregar ou coçar os olhos. Se ocorrer lacrimejamento, use lenço de papel descartável. Lave bem as mãos antes de aproximá-las dos olhos;

4)              Utilize óculos escuros com proteção UVA e UVB sempre que sair de casa ou do trabalho/escola para proteger contra algum corpo estranho e contra a claridade. Evite tomar sol no primeiro mês. Nos primeiros seis meses, é proibida a exposição solar para quem foi submetido às técnicas Lasek e PRK;

5)              Não nade ou tome banho de sauna no primeiro mês;

6)              Não dirija no dia da cirurgia;

7)              Não utilize maquiagem próximo aos olhos na primeira semana e evite-a na segunda;

8)              Não deixe escorrer espuma de sabonete ou shampoo nos olhos na 1ª semana após a cirurgia;

9)              Evite aglomerações (ônibus, boates, esportes coletivos etc) no primeiro mês pós-operatório para reduzir o risco de traumas oculares;

10)          Não há restrição à ingestão MODERADA de bebida alcoólica e trabalho burocrático;

Ao seguir estas orientações, estará contribuindo para o sucesso da cirurgia.

Em caso de dúvida, estaremos prontos para atendê-lo.

 

Complicações mais frequentes:

1)              A complicação mais comum é a hipocorreção ou hipercorreção, que acontece quando o paciente permanece com residual de grau que não foi possível corrigir. Isso ocorre porque cada paciente apresenta uma cicatrização diferente;

2)              Nos primeiros meses após a cirurgia, pode ocorrer a diminuição da produção de lágrimas (olho seco). Por isso, a importância de utilizar lubrificantes oculares nos primeiros meses após a cirurgia;

3)              Durante a noite, alguns pacientes portadores de alta miopia podem apresentar ocorrência de halos noturnos, uma sensação de círculos ao redor dos focos luminosos;

4)              Haze Corneana – essa complicação é extremamente rara e se caracteriza por uma cicatrização irregular na superfície corneana, o que diminui a acuidade visual. Isso é mais frequente em pessoas que foram operadas com a técnica Lasek e PRK e que ficaram expostas ao sol sem proteção.

Galeria de Imagens

Hospital de Olhos © 2013 Todos os direitos reservados.

Rua Ramiro de Noronha, 453 | Jardim Cuiabá | Cuiabá-MT | Brasil

Tel: (65) 3027-9999 | Fax: (65) 3027-9981

Twitter Youtube Facebook